Funcionamento: Segunda a Sexta das 09h00 as 19h00
Ligue 11 5571 8777 | Whatsapp: (11) 98920-4546

O microagulhamento no rosto tem atraído bastante a atenção de quem quer uma melhora geral da pele num único tratamento. Com está técnica é possível tratar diversos aspectos da pele. Os principais são rugas, cicatrizes de acne, manchas, flacidez, diminuição dos poros, alopecia ( calvície), entre outros benefícios.

 

Como é feito o microagulhamento no rosto?

 

A técnica utiliza um aparelho cilíndrico com um disco contendo inúmeras microagulhas estéreis de aço inoxidável em uma estrutura de rolamento. Existem rolos que variam na quantidade de agulhas.O modelo depende do foco e intensidade que o tratamento necessita.O comprimento das agulhas varia de 0,5 a 3,0 milímetros.

Essas agulhas causam microperfurações que ativam um processo antiinflamatório que estimula os fibroblastos, células produtoras de colágeno e elastina. Essas substâncias são as responsáveis pela aparência jovem e firme da pele. A perfuração também contribui para a criação de vasos sanguíneos novos e o aumento da vasodilatação. Isso faz com que ocorra uma melhora da oxigenação e nutrição nos tecidos.

 

O diferencial desse procedimento é que ele é não-ablativo, ou seja, não causa danos à epiderme. O que resulta numa recuperação mais rápida, mantendo a pele protegida e hidratada. Efeitos adversos como manchas também são menores.

 

Lembrando que as agulhas são descartáveis e devem ser usadas somente uma vez. É importante checar se o equipamento a ser utilizado por seu médico possui registro na ANVISA.

 

A sessão tem duração de 30 minutos a 1 hora e é feita no consultório do dermatologista. Começa com a higienização e assepsia da pele. Depois o médico escolhe a espessura da agulha de acordo com o tratamento. Para lesões ou rugas superficiais, são utilizadas agulhas menores. No caso de cicatrizes e rugas profundas, utiliza-se agulhas mais longas.

O aparelho é então passado algumas vezes em diversas direções ( horizontal, vertical, diagonal direita e esquerda). Em alguns casos é utilizado um creme anestésico.

 

 

Para quais finalidades a técnica é indicada?

 

Os benefícios do microagulhamento no rosto são diversos. As principais indicações são:

 

  • Manchas do tipo melasma
  • Manchas diversas
  • Queimaduras
  • Rugas e marcas de expressão
  • Melhora de poros e textura da pele como um todo
  • Cicatrizes de acne
  • Calvície ( alopecia)

 

Como é a recuperação?

 

 

Após a sessão de microagulhamento no rosto pode ocorrer inchaço e vermelhidão de nível leve a moderado. É possível que ocorra descamação e a formação de crostras superficiais. Ardor e inchaço também são bastante comuns.

 

A descamação ocorre já nos primeiros dias. Após a primeira semana a textura e o viço da pele melhoram. Ao atingir o primeiro mês é possível observar a melhora da pigmentação da pele. Depois deste período começa a melhora das rugas e vincos. O auge da produção do colágeno ocorre a partir dos 3 meses após a aplicação da técnica. É nesse momento que o rejuvenescimento é melhor notado.

 

É importante seguir as recomendações do seu médico para evitar complicações como: escurecimento da pele, infecções e herpes.

 

A principal recomendação é evitar a exposição solar para prevenir o aparecimento de manchas. Caso não seja possível, use filtro solar com fator de proteção mínima de 30. O médico poderá receitar cicatrizantes e antibióticos. Para alívio do ardor é recomendado o uso de água termal.

 

 

Quantas sessões são necessárias?

 

O número de sessões e os resultados variam de paciente para paciente. O mínimo recomendado são 3 sessões. O paciente poderá voltar às atividades normais entre 3 a 6 horas. O tempo entre as sessões deve ser de 30 a 60 dias.

 

 

 

O microagulhamento no rosto causa dor?

 

O tratamento pode gerar algum desconforto em pacientes mais sensíveis, mas em geral é bem tolerável. Quando aplicado em áreas menores como o rosto, é possível usar anestésicos tópicos que amenizam a sensação. Em áreas mais extensas, principalmente no corpo, a dor pode ser mais intensa.

 

 

Existem contraindicações?

 

O tratamento não é indicado para os seguintes pacientes:

 

 

 

 

Microagulhamento e drug delivery

 

A possibilidade dos ativos presentes nos dermocosméticos penetrarem na pele é de 0,03%. A pele possui uma barreira natural que impede que substâncias não desejadas penetrem no nosso organismo.

No microagulhamento, formam-se centenas de microcanais de acesso as camadas mais profundas da derme. Isso faz com que a taxa de penetração desses ativos aumentem exponencialmente. Por isso, é possível combinar esta técnica com o uso de ativos dermatológicos potentes e vitaminas.

 

AS SUBSTÂNCIAS MAIS UTILIZADAS são:

  • Vitamina C: sua ação antioxidante contribui para retardar o envelhecimento, auxiliando a pele a metabolizar toxinas.
  • Ácido Hialurônico:substância produzida pelo corpo e que diminui com o passar do tempo. Melhora a hidratação da pele.
  • Ácido kójico:Promove o clareamento e não é fotossensível, podendo ser usado durante o dia.
  • Argireline e Tensine:promovem um lifting facial imediato e produção de colágeno a longo prazo.
  • Arbutin:promove clareamento e homogeneidade da tonalidade cutânea em todos os tipos de pele.
  • Polifenóis:atuam no combate aos radicais livres. Sua ação antioxidante contribui para retardar o envelhecimento da pele.

 

Microagulhamento e calvície

 

 

Em pacientes com alopecia androgenética, tanto homens e mulheres, é possível utilizar a técnica de microagulhamento.

 

O equipamento é aplicado sobre o couro cabeludo estimulando os folículos a produzirem novos fios. A técnica também é utilizada para que medicamentos de uso tópicos sejam “entregues” de maneira mais eficiente.

 

Espero que tenham compreendido melhor sobre essa nova técnica que pode trazer inúmeros benefícios. Que tal aproveitar a estação mais fria e com menos sol para cuidar da pele? Agende já uma avaliação!