Funcionamento: Segunda a Sexta das 09h00 as 19h00
Ligue 11 5571 8777 | Whatsapp: (11) 98920-4546

Câncer de Pele

Câncer de Pele

O que é

O câncer de pele é uma mutação das células da pele que começam a se multiplicar desordenadamente e formam um tecido doente ou tumor que, em geral, possuem uma coloração anormal e formato irregular.

De todos os tipos de cânceres que podem se manifestar 25% são de pele. É o tipo mais comum de câncer na população brasileira e incide principalmente em pessoas com a pele mais clara, com alta exposição ao sol e costuma aparecer após os 40 anos. Pessoas com predisposição genética ou que já tiveram câncer de pele têm mais chances de desenvolver a doença.

O câncer de pele é dividido em três tipos mais comuns: carcinoma basocelular, carcinoma espinocelular e melanoma. O melanoma é o tipo mais grave de câncer de pele e deve ser detectado e tratado desde o início para que não se desenvolva. Os três tipos tem características diferentes e é importante conhecermos os sintomas para conseguir detectá-los prematuramente:

Carcinoma Basocelular

Esse tipo de câncer de pele é o mais comum porém menos agressivo. Possui crescimento lento e dificilmente levará a metástase. Se detectado cedo possui altas chances de cura.

O câncer de pele do tipo carcinoma basocelular tem uma aparência sútil, bem próxima a da pele normal. Sua coloração pode ser bege, branca, rosa claro ou marrom. Aparenta ter uma cobertura de cera ou aparência perolada e sua incidência é maior no rosto ( 70% dos casos no nariz), pescoço e outras regiões do corpo com alta exposição solar. Costuma sangrar com facilidade, se assemelhando a uma ferida que nunca cicatriza.

Carcinoma espinocelular

O carcinoma espinocelular é o segundo tipo mais comum ocorrendo em 20% dos casos de câncer do tipo não melanoma. Sua capacidade de metástase é maior que a do carcinoma basocelular. Ocorre principalmente em homens acima de 60 anos.

Esse tipo de câncer de pele aparece em 70% dos casos na região da cabeça ( couro cabeludo e orelhas) e também nas mãos e outras áreas com alta exposição ao sol como lábios. Também pode aparecer em mucosas e região genital. Esse tipo tal qual o basocelular se parece com um nódulo ou mancha e se assemelha a uma ferida que não cicatriza, mas no caso do carcinoma espinocelular sua cor é avermelhada e apresenta perda de elasticidade, enrugamento, descamação e outras caracterícticas que se devem ao dano solar da pele. Tem aparência mais endurecida e pode evoluir em poucos meses.

Melanoma

É o tipo de câncer de pele mais perigoso. Ocorre nos melanócitos, células responsáveis pela pigmentação da pele. É um câncer de pele com alta letalidade pois se espalha rapidamente (metástase) podendo atingir diversas partes do corpo como o cérebro e rins. Sua incidência na população é pequena mas vem aumentando devido à alta exposição solar e a diminuição da proteção da camada de ozônio em algumas regiões.

Para detectar prematuramente o melanoma é importante ficar atento aos seguintes sintomas: mudanças em pintas ou manchas já existentes como bordas irregulares, coloração diferente, assimetria e também prestar atenção no aparecimento de novas manchas e pintas. Coceira, não cicatrização e sangramento são características que devem ser levadas em consideração. Em caso de dúvida não hesite em procurar um dermatologista.

Prevenção e Tratamento

A melhor forma de se prevenir é usar sempre proteção solar e evitar exposição ao sol principalmente no período entre 10h e 16h. Também é indicada a observação da pele de 1 a 2 vezes ao ano nas regiões como cabeça, orelhas, costas, pés e pescoço onde o aparecimento é mais comum. Ao observar manchas, verrugas, pintas ou cicatrizes que mudam de tamanho, forma e cor procure um dermatologista que irá identificar através de exames se se trata de um tumor.