Funcionamento: Segunda a Sexta das 09h00 as 19h00
Ligue 11 5571 8777 | Whatsapp: (11) 98920-4546

Toxina Botulínica

Toxina Botulínica ou Botox:

O que é?

A toxina botulínica ou Botox é uma neurotoxina produzida pela bactéria Clostridium botulinum, microorganismos que se desenvolvem em alguns alimentos (palmitos) enlatados mal esterilizados, assim como em carnes, conservas e embutidos culinários. Ao ingerir alimentos contaminados com essa bactéria, desenvolvemos botulismo, doença que paralisa a musculatura respiratória levando à morte por asfixia.
No uso terapêutico, a toxina botulínica é utilizada em uma versão industrializada, purificada, liofilizada a vácuo e estéril da toxina botulínica tipo A, a mais potente para as finalidades estéticas e terapêuticas. Para esses fins são usadas doses muito distantes das doses patogênicas, não havendo qualquer risco de botulismo.

Históricamente a toxina botulínica começou a ser utilizada na medicina para o tratamento de estrabismo. Entretanto, começou-se a observar que os pacientes tratados com a toxina botulínica apresentaram uma melhora nas rugas e linhas de expressão da testa. A partir de então iniciou-se o uso para fins estéticos, com o casal Carrouthers, de pesquisadores americanos, na década de 90.

A versão industrializada da toxina botulínica ficou conhecida por Botox, nome comercial do produto para fins estéticos pelo qual se tornou mundialmente conhecida e utilizada.

A toxina botulínica tem sido utilizada para fins estéticos desde a década de 90 e é a principal e mais popular arma para o rejuvenescimento facial. Além de contribuir para a atenuação de linhas de expressão e rugas em pessoas com rosto marcado, o produto é usado para prevenção em adultos jovens que ainda não apresentam tais sinais.

Quando sorrimos, franzimos a testa ou contraimos a área dos olhos, utilizamos músculos faciais cujos movimentos repetidos vão formando linhas de expressão definitivas. Fatores como intensa exposição solar, fumo, poluição aceleram o aparecimento de marcas faciais. A aplicação da toxina botulínica em algumas regiões da face, combinada ou não com outros procedimentos, pode retardar a formação de rugas e o processo de envelhecimento da pele.

Como age?

A toxina botulínica age produzindo paralisia temporária no músculo facial onde é aplicada. Ela bloqueia a liberação de um neurotransmissor – acetilcolina, responsável por transmitir os impulsos elétricos do nervo ao músculo.

Os pontos a receberem a aplicação da toxina botulínica ou botox devem ser escolhidos e definidos de acordo com a anatomia facial e tipo de rosto de cada paciente para que o resultado do procedimento seja natural, respeitando as características individuais de cada um. Por isso para maior segurança é imprescindível que as aplicações sejam realizadas por médicos dermatologistas.

As aplicações de Botox são feitas através de pequenas agulhas, cada sessão leva em torno de 20 minutos e são feitas 15 a 20 injeções intramusculares dependendo das regiões a serem tratadas, com anestesia tópica – cremes anestésicos ou aparelhos de vibração anestésicos. O procedimento causa pequeno desconforto devido à dor das picadas.

O efeito da aplicação da toxina botulínica deve se iniciar em 3 a 10 dias após o procedimento. Seu efeito completo é percebido após máximo de 15 dias. A duração pode variar de 4 até 6 meses, quando deverá ser aplicado novamente. O uso contínuo do botox faz com que o seu resultado se potencialize, favorecendo a restauração do colágeno da pele o que contribui para um aspecto mais rejuvenescido. Quanto maior a duração da paralisia dos músculos menor a chance de reaparecerem as rugas e marcas de expressão. Por ser um procedimento pouco invasivo e que causa dor mínima, não existem contra-indicações em seu uso contínuo.

Para o que e quem é indicado?

O uso mais popular da toxina botulínica em seu uso estético é para o tratamento das rugas e linhas de expressão na região da testa e na lateral dos olhos onde ficam os conhecidos pés de galinha.

Além do uso estético, a toxina botulínica vem sendo utilizada para diversas indicações clínicas como no tratamento de contraturas musculares nas sequelas de lesões do sistema nervoso central, em decorrência de traumatismos de crânio ou provocadas por derrames e paralisias cerebrais.

Outras doenças que podem ser tratadas através da aplicação de toxina botulínica são: mal de Parkinson, esclerose múltipla, cefaléias, tiques nervosos e hiperidrose (excesso de suor) de axilas e palmas das mãos.

Em relação ao uso estético não existem restrições de idade. Qualquer pessoa adulta pode se beneficiar do uso da toxina botulínica. Em pessoas mais jovens o uso tem finalidade preventiva e no caso de pessoas mais idosas é necessária a combinação com outros procedimentos como o preenchimento facial e estimuladores de colágeno, uma vez que as rugas são mais profundas.

Hoje em dia existe uma tendência em se aplicar o botox em muitas partes do rosto como a peribucal, região mentoniana, mandibular, pescoço e colo. Mas é importante privilegiar algumas poucas áreas pois o uso excessivo de botox pode causar uma aparência engessada da face retirando a naturalidade da expressão facial.

Quais as vantagens e benefícios?

  • A aplicação de botox traz inúmeros benefícios e sua maior vantagem é ser pouco invasivo, ter uma ótima relação custo-benefício e duração relativamente longa.
  • Quando aplicado na região da testa, olhos e sobrancelhas o botox atenua os pés de galinha, eleva as sobrancelhas e melhora o aspecto e contorno da pele.
  • Quando utilizado na região da ponta do nariz, seu efeito é evitar o achatamento durante conversações e sorrisos.
  • Na região da boca e lábios, contribui para a diminuição das rugas e é bastante utilizado em pessoas que mostram a gengiva ao sorrir.
  • Na área do pescoço tem resultados surpreendentes em casos de rugas horizontais e na tensão do pescoço, conhecida como cordas, e que aparecem após os 40 anos de idade.

Quantas sessões são recomendadas?

É necessária somente uma sessão para cada aplicação que tem duração de 4 a 6 meses.

Como é o pós-procedimento?

Após o procedimento deve-se evitar exercícios pesados e não massagear o local. É importante evitar viagens aéreas nas horas seguintes à aplicação pois, com a alteração da pressão ambiente, o produto pode se difundir para área mais ampla.

Em caso de dores de cabeça não tomar aspirina ou similares, opte pela dipirona ou paracetamol.

Algumas pessoas apresentam vermelhidão no local a qual desaparece rapidamente.

Existem contra-indicações?

Não existem contra-indicações. A aplicação deve ser evitada somente em casos de doenças auto-imunes e de doenças que causam perda de força muscular progressiva.

Não existem estudos que comprovem que a toxina botulínca prejudique a vida do feto, mas a aplicação em mulheres grávidas é evitada pelos médicos.