Funcionamento: Segunda a Sexta das 09h00 as 19h00
Ligue 11 5571 8777 | Whatsapp: (11) 98920-4546

Quem nunca sofreu ao notar aquela mancha escura, marcada, bem nas pálpebras, abaixo dos olhos? As causas das olheiras são diversas mas o incômodo gerado é o mesmo: aquele ar cansado que deixa qualquer um com uma cara abatida e desanimada. A primeira reação é procurar um bom corretivo, carregar na maquiagem. Tem também quem opte pelas receitas caseiras. Algodão com chá de camomila gelado, rodelas de pepino. Nem sempre esses métodos funcionam, ou duram muito tempo. Na maioria das vezes as olheiras continuam firmes e fortes. Para entendermos melhor a origem e as causas das olheiras, é preciso entender também que existem vários tipos de olheiras e tratamentos diferenciados para cada uma delas.

 

Vamos agora aos tipos de olheiras existentes e suas causas e tratamentos adequados:

 

Olheiras profundas:

 

Esse tipo de olheiras em geral tem uma colocação marrom ou castanha. Ela fica em evidência quando o formato do rosto apresenta uma cavidade ocular mais profunda, criando uma sombra. Sua origem é genética pois está relacionada a estrutura óssea do rosto. Muito comum em pessoas de algumas etnias como árabes e indianos.

 

Tratamentos indicados:

 

Nesses casos uma ótima opção é o preenchimento com ácido hialurônico. Com a injeção da substância a região mais profunda da parte de baixo dos olhos se iguala ao restante do rosto. Desta forma elimina-se a sombra provocada por este desnível.

 

O ácido hialurônico é uma substância natural do nosso corpo e bastante abundante na pele. E é na pele onde ele atua preenchendo o espaço entre as células, o que a mantém lisa, elástica e bem hidratada. Com o tempo, sua concentração na pele diminui, o que causa o aparecimento de rugas e também seu ressecamento. É muito usado em preenchimentos para reduzir rugas e recuperar o contorno e o volume da face.

 

 

Para amenizar a coloração escura, recomenda-se o uso de procedimentos como luz pulsada, alguns tipos de lasers e peelings químicos. Alguns dermocosméticos também pode gerar um efeito satisfatório. Estes devem possuir ativos que tratam as manchas.

 

 

 

 

Olheiras pigmentares:

 

Este tipo de olheira é causada devido ao acúmulo de melanina ou hiperpigmentação da área ao redor dos olhos. Sua coloração pode piorar com o excesso de exposição ao sol. É considerado uma espécie de melasma. Sua incidência é maior em peles negras e morenas. Pessoas com rinite alérgica e asma têm uma tendência a apresentar esse tipo de olheiras.

 

Tratamentos indicados:

 

Nestes casos, como no caso dos tipos de olheiras profundas, dermocosméticos clareadores são uma ótima opção. Para ter resultados maiores e satisfatórios pode-se fazer uso de alguns procedimentos estéticos. Os indicados são aqueles que promovem a renovação celular, como o microagulhamento e os peelings, tanto os de cristal como os peelings químicos. Os lasers fracionados não-ablativos como o emerge são excelentes para tirar manchas e podem proporcionar bons resultados.

 

Olheiras sanguineas:

 

Ocorrem quando a região apresenta um acúmulo de hemoglobinas. Como a pele desta parte do rosto é mais fina, a coloração fica mais evidente. Alguns fatores como rinite alérgica, asma e desidratação podem piorar o problema.

 

Tratamentos indicados:

 

Nestes casos a luz pulsada costuma dar ótimos resultados. O número de sessões irá depender da gravidade das olheiras de cada paciente. Alguns dermocosméticos com ativos que ativam a microcirculação da região são boas opções. Alguns ativos: Biorusol II SCA e Bioskinup contour.

 

 

Olheiras vasculares

 

Costumam ter coloração azulada. Suas causas estão relacionadas a distúrbios no sistema circulatório e a retenção de líquidos. Noites mal dormidas, cansaço e estresse podem causar essas olheiras. A região pode ficar inchada.

 

Tratamentos indicados:

 

Luz pulsada, laser fracionado não-ablativo ou laser emerge e cirurgia para retirada das bolsas que eventualmente se formam. Dermocosméticos com ativo de cafeína contribuem para amenizar os sintomas.

 

Olheiras mistas:

 

Ocorre quando há a soma de um ou mais fatores que causam a alteração, sendo agravadas também por motivos como tabagismo, álcool e noites mal dormidas.

 

Tratamentos indicados:

 

Hábitos saudáveis como dormir 8 horas diárias, diminuir o consumo de alcool e não fumar podem diminuir bastante esta espécie de olheira. Dermocosméticos clareadores complementam o tratamento. É preciso identificar as causas dessas olheiras para saber o melhor tratamento. Antes de qualquer decisão, consulte um dermatologista. É esse o profissional indicado para definir o tratamento para cada caso.

 

A seguir alguns ativos que devem ser utilizados nos dermocosméticos para todos os tipos de olheiras:

 

  • Ácido kojico: promove o clareamento e não é fotossensível, podendo ser usado durante o dia.
  • Ácido tioglicóico: funciona em pigmentos na pele derivados de sangue. As olheiras acastanhadas são decorrentes da hemociderina, que é um depósito de ferro do sangue.
  • Ácido fítico: possui a capacidade de inibir a tirosinase, enzima responsável pelo escurecimento enzimático. É um despigmentante natural.
  • Hidroquinona: substância indicada no clareamento de manchas como melasmas ou cloasmas, sardas, melanoses solares nas quais ocorrem produção excessiva de melanina.
  • Vitamina K: age no clareamento de olheiras, dando a impressão de um olhar mais iluminado e descansado. Isso porque ela auxilia a controlar o vazamento de sangue dos vasos capilares na região
  • Retinol: princípio ativo derivado da vitamina A que consegue causar uma renovação celular mais rápida e aumentar a produção de colágeno – e isso resulta em linhas mais finas, rugas preenchidas e manchas escuras suavizadas.
  • Vitamina C: sua ação antioxidante contribui para retardar o envelhecimento, auxiliando a pele a metabolizar toxinas.
  • Cafeína: rica em antioxidantes, a substância minimiza o processo de envelhecimento da pele ao estimular a regeneração da célula, e melhora a aparência das olheiras

 

 

Fatores que causam o aparecimento dos diversos tipos de olheiras:

 

Além das causas citadas, existem alguns fatores que podem desencadear o aparecimento das olheiras. São eles:

 

  • Noites mal dormidas
  • Exposição solar excessiva
  • Consumo de alcool
  • Cigarro
  • Estresses frequentes
  • Dieta alimentar pobre em nutrientes
  • Coçar os olhos constantemente
  • Envelhecimento precoce causado por maus hábitos
  • Acúmulo dos pigmentos da maquiagem não removida

 

Existe cura para as olheiras?

 

Não existe cura para as olheiras e sim hábitos de vida que evitam seu surgimento. Além dos tratamentos estéticos que amenizam seus sintomas e dermocosméticos com ativos que combatem a hiperpigmentação, inchaço e auxiliam da circulação sanguinea local.